segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Cras



CRAS AMET QUI NUNQUAM AMAVIT;
QUIQUE AMAVIT CRAS AMET


«Que ame amanhã quem nunca amou; aquele que amou que ame amanhã»


(refrão do poema latino Pervigilium Veneris)

Sem comentários:

Enviar um comentário